segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

Coisas que mudaram desde que vim para a Suécia


A minha relação com a água
Os Suecos bebem água da torneira. Quase exclusivamente. Não há cá garrafões de água no supermercado. Se lhes perguntarem porquê, vão responder:
1. "A nossa água da torneira é de muito boa qualidade";
2. "Comprar garrafas de água é mau para o ambiente" (com razão).
Em dias de festa ou quando lhes apetece algo especial, compram água com gás. E há com imensos sabores. Limão. Maracujá. Pepino e menta. Mirtilo e framboesa. Morango e ananás. Gomas (true story). Chocolate.

Oremos.

Achei algures na net

Se eu bebia água da torneira antes de vir para a Suécia? Não.

Se eu gostava de água com gás antes de vir para a Suécia? Estranhava mas também não desgostava.

Se eu gosto de água com gás hoje em dia? Já não passo sem. Não há nada mais refrescante que água com gás com sabor a limão. Não é que eu precise de refrescar-me. Estão -2 graus lá fora.

sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

Coisas giras que vieram para ficar



Não são os favoritos de janeiro mas sim dos últimos meses e já não quero passar sem eles.

Base compacta Studio Fix da MAC
Eu andava de olho nos produtos da MAC há algum tempo mas maquilhagem é daquelas coisas nas quais nunca investi muito. Não tenho problemas em investir em produtos de pele e cabelo, mas para mim a maquilhagem nunca foi uma prioridade. Não sei porquê. Mas um belo dia passei pela MAC na Drottninggatan em Estocolmo e calhou-me uma funcionária muito simpática e paciente que fez questão de encontrar a tonalidade perfeita para mim. E encontrou. Tanto, que quase poderia aplicar esta base no escuro (uso o pincel para pó da Real Techniques). A melhor qualidade desta base é isso mesmo - a simplicidade. E tem uma duração bastante boa. 

Óleo Mítico da L'Oréal Professionnel
Eu ainda sou do tempo em que este óleo vinha numa garrafa de plástico (agora é de vidro) e não oferecia protecção contra o calor. Na altura gostava dele porque é muito leve, desembaraça o cabelo muito bem e tem um cheirinho agradável, mas não o achei fantástico. A L'Oréal lá mudou a fórmula e agora este óleo também protege contra calor até aos 230 graus (além das vantagens já mencionadas), o que significa que agora é mítico perfeitinho.

E vocês que me recomendam?

Bom fim-de-semana!

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Andar no gelo - a evolução da Joana


Joana a andar no gelo, recém-chegada à Suécia: "E se caio e parto a perna esquerda e os dentes da frente?"

Joana a andar no gelo em 2018: "E se caio e parto a perna esquerda e os dentes da frente e ainda por cima sou filmada e vou parar ao YouTube?" 


quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Passagem de ano na Noruega: um resumo



Neve


Neve


Festa de tema casino

 

Mais neve

Tão bonito! Aqui em Estocolmo só nevou umas três vezes até agora e por isso soube bem ver tudo branquinho e tão pacífico. Bom 2018 pessoal!


quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

O último post de 2017


2017 foi um ano bom e difícil - foi polarizado por motivos que não quero descrever aqui. Acima de tudo, foi o ano em que comecei a sentir a recompensa pelos mil e um sacrifícios pessoais que fiz nos últimos anos. Terminei a minha segunda licenciatura e fiquei efectiva num trabalho que me preenche, onde aprendo todos os dias, onde sou elogiada e para onde posso canalizar certas características/qualidades centrais que me definem como pessoa - a minha empatia, o meu gosto pela escrita e a minha crença na enorme responsabilidade do Estado para com quem depende dele. Tenho crescido como pessoa e tenho desenvolvido uma paciência que nunca pensei ter. Tem as suas dificuldades, sim, e sinto a humildade de quem não sabe o que o futuro traz, mas neste momento sinto uma gratidão imensa por finalmente ser assistente social e por poder trabalhar com os jovens com que trabalho. Eu não sou nenhum Dalai Lama. Tenho os meus momentos estúpidos, sou orgulhosa, faço escolhas dúbias e este ano fiquei ainda mais vaidosona do que já era (embora continue sem jeito nenhum para pintar as unhas). Mas já que estou a escrever uma espécie de post solene, gostava de vos pedir que sigam o vosso coração e que mudem de rumo se o vosso coração vos pedir.

Também foi o ano em que recebi com regularidade fotos, enviadas pela minha mãe, da minha avó com um grande sorriso na cara apesar da doença, enviadas pela minha mãe. Saber que está tão bem cuidada e que apesar da doença mantém aquele sorriso só seu deixa-me sem palavras. A avó tem o amor que merece, o que é muito tranquilizante apesar da distância.

Mudando de tema - já vos disse que passo demasiado tempo em transportes públicos? Quase duas horas por dia, o que me dá tempo para pensar (e andar a pastar no Facebook). Hoje cheguei à conclusão que se poupar 50 cêntimos por dia, são 182 euros ao final de um ano (#Einstein). Uma quantia modesta, eu sei, mas decidi que vai ser o meu desafio de 2018, porque é mais divertido começar o Ano Novo com um desafio. O plano é criar uma conta especial (à parte da conta-poupança que já tenho) e transferir o dinheiro uma vez por semana. Logo decido o que fazer com o dinheiro. E vocês, o que andam a planear?

E para terminar, lembram-se de eu pedir ideias para a prenda do meu chefe? Acabei por comprar pedras para whisky, cocktails etc. São umas pedras em forma de cubos que se põem no congelador e que se usam em vez de gelo. A vantagem é que têm uma aparência um bocado cool e além disso não diluem as bebidas.

É tudo por enquanto. Obrigada por acompanharem os meus devaneios. Desejo-vos um Ano Novo feliz. Até 2018!


sábado, 23 de dezembro de 2017

Habemus casaco de Inverno


Só eu e o meu browser de internet sabemos as horas que passei na net à procura de um casaco de Inverno novo (o meu antigo foi para os contentores de reciclagem da H&M). Acabei por encontrar um que me convenceu por ter cinto e por não usar materiais de origem animal. Nem pele, nem penas, nem nada. Aqui está. É este.


E falar em casaco de Inverno - vale a pena vir a Estocolmo na altura do Natal. Fica tudo mais bonitinho, mais charmoso do que o costume, mas ainda não faz demasiado frio (o mês mais frio é Fevereiro). A foto abaixo é do mercado de Natal na Gamla Stan, o centro histórico. 

Feliz Natal a todos!