quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Portugal vs. Suécia


Venho a Portugal poucas vezes por ano. Duas, talvez três. Quando estou aqui, há muitas coisas que estranho, por me ter desabituado delas. Outras, deixam-me sem perceber como é que sou capaz de viver sem elas. Apresento uma humilde lista de observações para exemplificar:

 1. 18ºC e sol em pleno mês de Dezembro. A minha alminha (con)gelada quase derrete, e eu gosto.

 2. A mensagem de Natal do Primeiro Ministro Português. À frente de um presépio. E eu que pensava que Portugal tinha um estado laico. Tal como o ponto nº 1, isto é algo que não aconteceria na Suécia.

 3. Constatar que afinal não sou invisível. As pessoas não me ignoram. É estranho e sabe bem!

 4. Discursos pessimistas. Quando não se fala da crise, fala-se de doenças. Quando não se fala de doenças, fala-se da crise. Habituei-me às conversas optimistas dos Suecos, e sinto muito a falta delas. 

 5. Até o atum em lata é mais  saboroso em Portugal. Juro. Já comprei várias latas para levar.

 6. O pessoal todo ao molhe nas escadas rolantes.  Na Suécia, quem não quer andar posiciona-se no  lado direito e deixa os outros passarem pelo  lado esquerdo. É simples e prático. 

7. Hipermercados e shoppings abertos até tarde, de braços abertos para acolher a minha fúria consumista. Lindo!

8. Pessoas que se atropelam a falar. E não contentes com isso, falam aos berros. 

9. Roupas lindas e a preços acessíveis! Adeus sacos de batata pretos e bege, adeus H&M, adeus Lindex! 

10. Humidade e roupa que não seca. (Sorry, o tema humidade é incontornável, como esta senhora bem sabe.). Eu mereço?

No final, nenhum dos países fica a perder. Ambos são fantásticos, e eu continuo pacientemente à espera do dia em que os Japoneses descubram uma solução para o meu coração dividido e o consigam colar de novo. Não são eles que conseguem inventar tudo?

domingo, 23 de dezembro de 2012

Tra la la la


Vim passar o Natal a Portugal. Estão a ser dias divertidos, ocupados, gratificantes e felizes (isso digo eu, já meu cabelo discorda)... mas infelizmente não me sobra tempo para vir ao computador acompanhar os vossos blogues, como tanto gosto de fazer. Muito em breve estarei de volta à blogosfera mas, até lá, queria desejar-vos um Feliz Natal do fundo do coração.

P.S.: 50 seguidores! Obrigada, obrigada! Não são muitos, mas fazem-me feliz!

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Este nem é um blogue de beleza, mas...


Neste post comentei que ando a substituir gradualmente os meus produtos de higiene e beleza por produtos mais ecológicos e naturais. Então tomei a liberdade de continuar a partilhar convosco este percurso. Vivo numa cidade pequena e por isso a oferta podia ser bem melhor mas há que ressalvar que o bom velho Åhléns conta com cada vez mais produtos do género e por isso é aí que me tenho dirigido para abastecer. Oliv, Une, Weleda, The Body Shop, Origins, Estelle & Thild, Love & Toast... Até agora consegui contar 7 marcas! Por incrível que pareça não sou paga por escrever este post mas as verdades são para serem ditas e eu estou muito satisfeita com a evolução desta loja, ainda por cima uma das mais queridas neste país. Viva o Åhléns!

Tudo isto para dizer que... temos um novo residente cá em casa. Infelizmente não é um cachorrinho não, mas é giro na mesma. É o meu novo gel-de-banho da Love & Toast. Ó pra ele aqui!


É cheiroso, fresco e desconfio que vá durar algum tempo, pois a consistência é rica e não é preciso usar muito. Trata bem da pele e deixa-a bem macia. A embalagem é giríssima, o que é algo novo no mundo dos cosméticos naturais. E por fim, não é testado em animais e não contém parabenos, óleos minerais, sulfatos, cores sintéticas e macaquices dessas. Valeu a pena as 99 sek que paguei por ele? Siiim!

domingo, 9 de dezembro de 2012

Um azar nunca vem só


- Queres ir dar uma volta? 
- Não. Quero ir ao cinema.

- Queres ir à piscina?

- Não podemos ir antes alugar um filme?

- Vi um saco com 3 milhões de euros na esquina da rua. Vamos buscá-lo?

- Vamos depois, o filme desta noite está a começar na televisão.

Poizé, estou com um problema chamado vontade-insaciável-de-ver-filmes. Tenho esperança que esta fase passe, para que a minha vida volte ao normal. O trauma desgosto que os dois últimos filmes que vi me deram pura e simplesmente não é saudável. Além de que o vício dos filmes não sai barato nesta terra. Alugar um filme custa 45 sek (cerca de 5€) e um bilhete de cinema custa 110 sek (cerca de 13€). De qualquer forma aqui estão os filmes do mal...


Filme 1
The Deep Blue Sea (clicar no link para ver o enredo e o trailer). 


Não é o pior filme que já vi na minha vida mas não deixa de ser deprimente e de ter algo que me desagrada profundamente, que é um fim muito inconclusivo. Ou seja, depois de vermos o sofrimento, a amargura, a depressão e sei-lá-que-mais das personagens durante os mais de 1h 30min. do filme, não temos direito sequer a um final decente. Isto será legal?


Filme 2

Tysta leken (clicar no link para ver o trailer com legendas em Inglês). 


Estava bastante entusiasmada com a ideia de ver este filme: em geral gosto muito de filmes Suecos e além disso o enredo pareceu-me misterioso e interessante. É a história de 3 mulheres que herdam uma casa de Dolores, uma mulher que não conhecem, e que decidem encontrar-se para ver a casa e descobrir quem é a misteriosa Dolores. Mas na prática, o que vemos é apenas um drama de desentendimentos e ciúmes entre as mulheres. O mistério praticamente não é abordado. Ignorem o resto desta frase se (ainda) pretendem ver o filme, mas chega-se ao fim sem sequer saber quem a tal Dolores é. Foi 1h 30min. da minha vida que nunca mais irei recuperar. 

E vocês, viram algum filme do demo recentemente? Sejam caridosos e partilhem aqui com a je, para me poupar a mais sofrimento.

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Dos mimos

Cá entre nós, se há coisa da qual eu e o meu bloguinho gostamos é de mimos. E por isso ficámos muito felizes quando recebemos os selinhos da Monique, da MJ e da Suricate

O selinho da Monique recebemos já há algum tempo mas ele não foi esquecido não, e aqui está! Chama-se Prémio Dardos e segundo o criador destina-se a reconhecer os valores demonstrados por cada blogueiro diariamente durante seu empenho na transmissão de valores culturais, éticos, literários, pessoais etc., demonstrando, em suma, a sua criatividade por meio do seu pensamento vivo que permanece inato entre as suas palavras




Imaginar sequer que consigo transmitir tudo isso! Obrigada Monique, vou esforçar-me para continuar a merecer este prémio! O outro selinho recebi das meninas MJ e Suricate. É rosinha e bem simpático, olha só:



Obrigada meninas! Junto com este selinho vem um desafio, que é responder a algumas perguntas:

Uma coisa que digas ou que irás dizer e que é mesmo séria:
Pessoal que está de dieta e que gosta de julgar o que os outros comem*: eu como hidratos de carbono no geral. Tenho direito a comer em paz. Eu não comento as vossas saladas porque acho que vocês também têm o direito de comer em paz. #desabafo
Uma música da Avril Lavigne:
Acho que vou ter que votar em branco!
Uma coisa que odeies:
A situação económica em que o meu país se encontra...
Uma frase:
"Não podes ter medo de tudo", da autoria da minha avozinha.
Um ditado:
Quem canta, os seus males espanta. 
Um verbo:
Eu leio, tu lês, nós lemos...
Uma fruta:
Framboesa 
Uma palavra:
Woof! Cão

Em teoria eu deveria oferecer este selinho a outros blogues mas estou a sentir-me natalícia e por isso ofereço-o aos visitantes que o quiserem ter.
Bom fim-de-semana minha gente!

*Não se aplica a toda a gente que está de dieta, só aos chatos que estão de dieta.