segunda-feira, 14 de julho de 2014

Precisamos de falar, Portugal


Por que é que as pessoas estão cada vez mais giras? É por eu já não estar cá, a afectar negativamente as estatísticas?

E as leggings, de onde vêm tantas leggings? Quando é que se tornou aceitável usar leggings com tops curtos?

Como é que o pão está cada vez mais saboroso? Aliás, como é que a comida no geral está cada vez mais saborosa? 

Por que é que as vitaminas são tão caras? É por a comida ser tão saborosa? 

Por que é que as telecomunicações são tão caras? Por que é que a Optimus, a minha rede de sempre, agora se chama NOS? Por que é que ouço publicidade no telemóvel quando faço telefonemas? Aliás, por que é que até as novelas estão cheias de publicidade?

De onde vem tanta falta de profissionalismo nas lojas e nos serviços públicos?

A moda do gin, quando começou? 

E a moda das pulseiras?

O que é aquilo que se passa na baixa do Porto? Câmara Municipal do Porto, esperaste que eu emigrasse para transformares a baixa num mar de bares, restaurantes e coisinhas a acontecer e, o que é mais, com wi-fi grátis? 

As pessoas que foram ver Arctic Monkeys ao Optimus Alive e que andam aí a meter nojo... Assim de repente, qual é a penalização legal por se apedrejar alguém? (É uma amiga minha que quer saber...)

E o João Baião, que continua igual ao que era na idade de ouro da televisão, também conhecida como Big Show Sic. Precisamos de falar disso. Por que é que ele não envelhece como nós, comuns mortais? O que é que ele anda a tomar? E por que é que pareço ser a única pessoa preocupada com isso? Não vêem que coisas assim precisam de ser patenteadas e comercializadas? 

Quem é que inventou o sistema das bilheteiras do metro do Porto? Precisamos de encontrá-lo e, das duas uma, mandá-lo para a prisão ou oferecer-lhe o prémio Melhor Adaptação dos Romances de Kafka à Vida Real. Há a máquina que só aceita moedas, a máquina que só aceita troco certo, a máquina que só aceita notas, a máquina que só aceita Multibanco às terças-feiras do segundo trimestre do calendário Chinês entre as 14:00 e as 15:35 e, é claro, a nossa preferida, a máquina que pura e simplesmente não funciona. O que vale são os funcionários sempre à disposição. Deviam ser canonizados.

E, last but not least, o que é este verão, Portugal? Ainda sou do tempo em que havia verão a sério. Em que não passava frio na praia. Preciso de uma justificação. Eu tento não levar estas coisas a peito, mas assim fica difícil.


18 comentários:

  1. Isso é a tua perspetiva de emigrante, mas há aí uns pontos em que concordo, as leggings e as pulseiras. Também não faço parte das estatísticas das pessoas giras que tu viste :)

    ResponderEliminar
  2. Estamos muito protestantes.. e observadores! :P
    E tens alguma coisa contra nós, rapazes bonitos e musculados..? Estou a gozar. Nem uma coisa nem outra. Muito fraquinho por aqui.

    ResponderEliminar
  3. Realmente o João baião está na mesma... Só pensei nisso agora.

    (My Pretty Mess ♥)

    ResponderEliminar
  4. Leggings é uma moda pirosa que dói.

    ResponderEliminar
  5. É muita informação, realmente!!!
    Moda do gin? Desconheço, sou uma eremita. Cá em casa, continuamos na moda do red bull, acabo de tomar um on the rocks ;)
    Beijinhos e, se passares por Gaia, apita!

    ResponderEliminar
  6. é estranho voltar pra casa, né?
    se pra umas coisas o tempo pára, pra outras passa correndo e a gente se perde!

    nota mental: eu preciso muito escrever uma carta/post dessa pro brasil...

    ResponderEliminar
  7. Ri-me tanto com o teu post. Realmente quem "está de fora" deve reparar mais nessas coisas :)
    A moda das leggins é ridícula, de facto... Quando souberes a penalização do apedrejamento diz-me (uma amiga minha também gostava de saber).
    Vou seguir :)

    Beijinho
    Espelho da Isabel

    ResponderEliminar
  8. Adoro quando alguém que está fora chega e repara em coisas que ou já reparámos anteriormente mas já esquecemos, ou que nem ligámos :) o pior nisso tudo é mesmo o verão indeciso (as máquinas do metro também devem ser chatas mas por acaso vou quase sempre à Bilheteira já que só vou ao porto umas 2x por ano). **

    ResponderEliminar
  9. Joaninha! És uma querida! Obrigada pelas doces palavras, de sempre!!

    Este texto podia ser meu, mas não é. Estive com um sorriso de orelha a orelha ao lê-lo e concordo contigo em quase tudo e digo quase porque algumas das coisas não sei. Não fui a Portugal recentemente :(

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Tenho a dizer que fiquei fascinada com esta leitura. Acho que tudo o que apontaste está certo e ri-me imenso ahaha. Adoro o João Baião, o homem tem uma boa vontade e energia descomunáveis aahaha.

    ResponderEliminar
  11. A moda do gin... diz que é fashion. :P

    ResponderEliminar
  12. A moda do gin diz que veio de nuestros hermanos... mas bom bom é a cidade e a noite do Porto! :)

    ResponderEliminar
  13. ahaha tudo certíssimo :) Adorei ler o teu post, descontraído e fez-me rir!
    Até diria que andas por aqui a passar férias :p
    Beijinho

    ResponderEliminar
  14. Olá! Tenho me divertido muito a ler o teu blog, gosto muito da tua forma de escrever! Por isso podes contar com as minhas visitas ao teu blog.
    É verdade .. Portugal está a ficar com “coisas estranhas”. Só mesmo quem está longe para se lembrar de alguns pontos que escreves hehehe

    Beijinhos, MaryC.
    http://diariodamaryc.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  15. Sinceramente o que mais me incomoda são leggings a ser usadas com top´s curtos como se fossem calças.

    ResponderEliminar
  16. Eu vim parar ao teu blog pois estava à procura de portugueses na Suécia (é a minha ânsia de mudar de vida).
    Depois de dar aqui uma voltinha admito que este foi o post que mais me fez rir. Como tripeira convicta há sem dúvida uma serie de questões que eu ainda não consegui responder (e olha que lido com isto diariamente)! Obrigada pela partilha do teu ponto de vista, já não me sinto sozinha no mundo! :)

    ResponderEliminar