quinta-feira, 18 de maio de 2017

Comentadores anónimos


Não sei se o meu blog será normal, mas o certo é que eu nunca recebi comentários anónimos maldosos. Ainda vou a tempo, claro, mas até ver tenho muita sorte, coisa da qual me apercebo especialmente quando leio certos comentários horripilantes (já não usava estava palavra há anos) por essa blogosfera fora. Tenho tanta sorte, que em vez de comentários maldosos, tem-me calhado o oposto. Comentários anónimos simpáticos e fofinhos, das poucas vezes em que recebo comentários anónimos. Há uma pessoa que costuma assinar "Ana". E depois há comentários simplesmente anónimos. Por motivos óbvios eu não tenho forma de entrar em contacto convosco directamente, anónimos(as), mas gostava de mandar um beijinho e agradecer pela simpatia. 

No meu último post, um(a) anónimo(a) pediu um post sobre a Eurovisão. Por isso aqui vai , anónimo(a), o meu humilde post. Eu já vos tinha contado aqui a minha opinião sobre o nosso candidato Salvador e que, apesar de achar a música linda, não me parecia provável que ele ganhasse. Felizmente estava errada, e confesso que fiquei muito orgulhosa com a vitória. Uma colega minha diz-me que viu a vitória dele como um sinal de que as pessoas querem mais música a sério. Também já li por aí que o Salvador divulgou a sua doença numa manobra de "marketing", para obter votos por caridade. Não sei de nada, mas sei que ele tinha uma música linda e uma voz linda, e que mereceu ganhar. Foi um bom dia para se ser Português. (Todos os dias são bons dias para se ser Português, embora alguns sejam melhores que outros). 

Dito isto, a atitude do Salvador durante certas entrevistas não me convence, e eu percebo que as pessoas se irritem com ele. Como quando se distraiu a olhar para uma rapariga que estava a passar, e a irmã teve de o chamar à atenção. Sei lá, coisas assim fazem-me pensar que ele está a tentar criar uma personagem, ele é "demasiado fixe" para a Eurovisão e para entrevistas (sendo que ele decidiu participar de forma voluntária, suponho eu). É uma coisa um bocado à teenager, e pessoalmente acho que ele já tem idade para mais. O candidato Sueco criticou o Salvador pela atitude dele e acho que tem uma ponta de razão. Por outro lado, gostei do facto de o Salvador ter usado o seu momento de fama para sensibilizar o público sobre a questão dos refugiados, para que não caia no esquecimento.

Mas feitas as contas, ganhámos, merecemos, e o nosso espírito colectivo precisava deste miminho. 

11 comentários:

  1. Pois eu também acho que de anónimos nunca tive comentários terríveis.
    Quanto ao Salvador, ele mereceu ganhar pela música e por cantar bem, o Sueco não merecia porque canta mal. Mas concordo contigo que algumas atitudes são algo fora...

    ResponderEliminar
  2. Eu acho que o Salvador, de facto, não quer saber. :D

    ResponderEliminar
  3. Joana, eu votei daqui da Holanda por Portugual. Gostei da letra e da música. Por aqui, ele foi muito elogiado por um cantor holandês super famoso, que canta desde criança. Agora me irritou mesmo o jeito dele. Não sabia da doença dele, e nem sei até agora do que se trata. Fiquei sabendo no fim e talvez tenha entendido melhor o porque daquele jeito dele, estranho. Porém, tirando isso, acho que ele cumpriu bem a sua tarefa de interpretar a música que tinha uma letra singela, simples e bonita e a com uma melodia muito poética. Eu gostei! Parabéns a Portugal!

    ResponderEliminar
  4. Adorei e concordo a "1000%" com o teu penúltimo parágrafo, é o que digo desde que vi a sua 1ª entrevista como vencedor Português e todo o burburinho e atitudes em Kiev, reforçou a minha ideia...

    Preciso de anónimos desses, que eu ando sem ideias para posts :P

    ResponderEliminar
  5. Tens sorte nos comentários de anónimos! Quando me iniciei na blogosfera, há uns anos, tinha um blogue com poucas visitas, mas muitas mais do que hoje... Eu era uma simples adolescente e cheguei a receber os quantos comentários maldosos. Mas nada de especial :)
    Em relação ao Salvador... Ele quer ser mais do que um cantor da Eurovisão e eu respeito isso. Concordo que aquela atitude de "estou-me a lixar" às vezes me desagrada... Mas eu acho que ele foi criticado pelo sueco porque se calhar tocou no ponto fraco, de a música não ser fogo de artifício, mas sim sentimento.

    ResponderEliminar
  6. Também nunca tive comentários maldosos (também vou sempre a tempo, mas até à data, nada).
    Relativamente ao Salvador e à Eurovisão, não faço ideia do que falam, não vi, nem nunca ouvi entrevistas dele, não posso dizer que sei qual é a atitude do rapaz. Só conheço a música porque passa na rádio e, apesar de achar que ele tem boa voz, não gosto da música.

    ResponderEliminar
  7. Tmbém não tenho comentários maldosos, mas nunca entro em polémicas nem falo dos outros, apenas de mim, talvez seja por isso, não sei, quanto ao Salvador, eu gosto da postura, ele não quer mesmo saber nem é como os outros, é simples e descomplicado :))

    ResponderEliminar
  8. Também não tenho comentários anónimos maldosos porque não os permito :D Com o tema que debato no blogue seria uma dor de cabeça todos os dias pelo que não, obrigada.

    Em relação ao Salvador, ele nunca expôs a sua doença: a imprensa é que pegou nisso, pelo que essas acusações são infundadas e nem merecem a mínima atenção. Quanto ao cantor da Suécia, não concordo nem um pouco com ele e não acho que o Salvador tenha tido uma declaração de baixo nível: simplesmente a carapuça serviu-lhe, não gostou que o Salvador fosse sem filtros e pronto.

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  9. Olá, tu pareces uma miúda muito porreira, mas infelizmente devo dizer que não é por isso que não terás comentários maldosos das pessoas. Infelizmente a maldade é um grande aferidor da notoriedade ou da fama. És muito porreira, mas não suficientemente famosa e o teu blog não tem notoriedade suficiente para que tenhas comentários anónimos maldosos.
    E esta conclusão liga-me diretamente ao Salvador Sobral. Quando toda a gente achava que era impossível Portugal ganhar, ele era adorável e a música era linda. Quando ganhou com uma vitória retumbante, superior a todas as vitórias anteriores, quer em votos do público quer em votos do júri, começaram os colegas dele ressabiados (suecos incluídos) a dizer que ele fez uso da sua doença. Quando ele nunca usou isso, nem falou nisso. E convenhamos, ele não teria aquela vitória estrondosa por pena. Assim não sei o que te chega em terras suecas, mas aqui chega orgulho imenso e, contrariamente à ti, orgulho até da postura dele... postura sempre coerente contra canções que em vez de canções eram telediscos de equilibrismo em passadeiras de ginásio, eram fogos de artifício, cascatas de água e macacos. A nossa canção era só uma linda canção. E isso gera muito ódio e incompreensão.

    ResponderEliminar
  10. Anonimos maldosos pela internet sao uma tristesa, mas que bom que voce ate hoje nunca teve desses "presetinhos"..rsrs.

    Bjs

    ResponderEliminar
  11. Ahah, a Ana sou eu :) confesso que tenho uma pequena paranóia com as questões de privacidade na Net, e costumo comentar como anónima.

    Ter haters não deve ser realmente pera doce, por isso torço para que este blog continue clean e livre disso.

    Ass: Ana

    ResponderEliminar