segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Home is a feeling


O ser humano é muito adaptável e o emigrante não é excepção. Desde que deixei o país, mas especialmente nos últimos anos, tenho descoberto que, na ausência de Portugal, a sensação de "estar em casa" manifesta-se em muitos sítios, independentemente da localização geográfica. Nunca percebi bem a expressão "cidadão do mundo". Será mais ou menos isto? 

Em Palma vi velhinhas à janela de casa, a vigiar atentamente a rua. Senti-me em casa, porque me lembrou Portugal. 

Vi gente nos cafés sem hora para sair. Senti-me em casa, porque me lembrou Portugal. 

Vi mulheres em topless na praia. Senti-me em casa, porque me lembrou Portugal. 

Esperei montes de tempo em filas enquanto as pessoas à minha frente procuravam notas e moedas na carteira para pagar. Senti-me em casa, porque me lembrou Portugal. 

Senti pingas pequeninas de mar na cara. Senti-me em casa, porque me lembrou Portugal. 

É uma sensação inesperada, mas é tão boa. E quem está longe sabe como a gente aprende a apreciar esses momentos fugazes. 

P.S.: E sim. Aqueles 26 graus também ajudaram #bless


10 comentários:

  1. Como você escreve bem <3
    Nesses dias conheci o Portugal, e me senti-me em casa, pois me lembrou o Brasil :)

    ResponderEliminar
  2. É só quando somos emigrantes que damos valor a momentos destes.

    ResponderEliminar
  3. É que é tal e qual <3 também me acontece imenso! Espero que as férias tenham sido boas!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Adoro demais o jeito que você escreve, Joana! Lindo! <3

    ResponderEliminar
  5. Ai que engraçado, as coisas em que uma pessoa repara fora de casa! Mas isso também não será aquela palavra que dizem que só nós temos? :)
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  6. Ainda bem que gostaste desses dias em Palma de Maiorca! bjs

    ResponderEliminar
  7. Talvez porque continuas na Europa. No meu emprego 90% dos funcionarios são de países latinos. E eu que defendia que o mundo era um T0 e que era uma cidadã do mundo, começo a ver que sou muito europeia e portuguesa.

    ResponderEliminar
  8. E em Portugal me senti em casa porque tudo me lembrava o Brasil rs

    ResponderEliminar
  9. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar